Menu 

Hotelaria

 

O desempenho da hotelaria é medido por alguns indicadores de cunho mercadológico, que permitem comparar a performance de hotéis ou analisar o resultado geral do setor hoteleiro de determinados destinos turísticos. Os mais comuns são a taxa de ocupação e a diária média que mensuram a eficiência na captação de demanda e receita de hospedagem.

De acordo com Paulo Mélega, gerente-geral do Grande Hotel São Pedro – Hotel Escola Senac (SP), “isoladamente, cada um desses dados não demonstra com precisão o nível de competitividade mercadológica do empreendimento. Um hotel, com alta taxa de ocupação, não necessariamente está sendo eficiente na captação de receitas, se a diária média praticada for muito abaixo dos seus principais concorrentes. Da mesma forma, uma diária média elevada (em comparação aos competidores diretos) pode apresentar uma baixa taxa de ocupação, comprometendo o nível de receitas obtido”.

Com o intuito de integrar esses dois indicadores em apenas um, o setor hoteleiro criou o RevPAR (Revenue per Available Room), que significa a receita por apartamento disponível, obtida multiplicando a taxa média de ocupação pela diária média, representando a rentabilidade média por unidade de hospedagem (UH) dos empreendimentos hoteleiros. O RevPAR indica o nível de eficiência da hotelaria na captação de receita por UH.

Considerando os indicadores médios gerais de desempenho da hotelaria de Salvador, segundo levantamento das taxas médias mensais de ocupação e diárias médias pesquisados nos anos de 2011 e 2012 pelo SHRBS- Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares, foi possível calcular o RevPar médio mensal geral da hotelaria de Salvador, cujos resultados indicaram que nos doze meses comparados entre 2011e 2012, o ano de 2012 apresentou variações positivas em janeiro, junho, julho, agosto, novembro e dezembro, enquanto nos meses de março, abril, maio, setembro e outubro os resultados foram desfavoráveis em comparação com 2011. Merece uma análise em separado os meses de fevereiro e março, pois os resultados são influenciados pelo período de Carnaval (em 2011 o Carnaval ocorreu em março e em 2012 o Carnaval foi em fevereiro), quando as tarifas praticadas nos pacotes são diferenciadas. O quadro a seguir demonstra esses resultados:

hotelaria1

 

* Sigla em inglês, cuja tradução é receita por quarto disponível, obtida multiplicando a taxa média de ocupação pela diária média, significando a rentabilidade média por UH dos meios de hospedagem.

A partir do ano de 2013 a SETUR iniciou pesquisa própria para observação do desempenho hoteleiro, levantando a taxa média mensal de ocupação e a diária média dos hotéis de Salvador, sendo a sua amostra um total de 52 hotéis. Esses resultados gerais apurados para as médias mensais e anual se mostraram bastante semelhantes aos apresentados pelo Sindicato, mas devido à ampliação da amostra se tornou possível confirmar os indicadores obtidos em 2013, além de realizar algumas análises adicionais.

De acordo com os dados levantados, cabe destacar que o comportamento das médias mensais ocorridas no ano de 2013, embora não se tenha verificado taxas mais elevadas nos meses típicos de alta temporada, também não ocorreram decréscimos acentuados como era usual se constatar nos meses de baixa estação turística. Assim, observa-se maior estabilidade estacional no fluxo de hóspedes em Salvador, com variações mensais entre 53% e 64%, aproximadamente, de acordo com o gráfico a seguir.

RevPar

Os cálculos mensais para a amostra total de 52 empreendimentos hoteleiros de Salvador demonstraram que os resultados de RevPar mais elevados foram alcançados no mês de fevereiro, seguido dos meses de janeiro, outubro e dezembro. Por outro lado, os meses que obtiveram menor nível de eficiência foram março, abril e maio, conforme explicita o quadro a seguir. Os resultados destra pesquisa e respectivas análises se encontram disponibilizados em relatório contido neste ambiente do Observatório do Turismo da Bahia.

hotelaria2

Secretaria de Turismo, Av. Tancredo Neves, Desenbahia Bl-A, Caminho das Árvores, CEP 41.820-904, Salvador, Bahia, Brasil, Tel.: 55 71 3116 4131.